quarta-feira, 29 de julho de 2009

Fabricado na China

O mercado de astronomia e ótica em geral tem se transformado muito nos últimos 10 anos. Com a entrada de fábricas Chinesas com controle de qualidade e certificado ISO9000 entre outros podemos ter acesso a equipamentos óticos como binóculos, telescópios e seus acessórios a um preço mais acessível.

Até bem pouco tempo atrás um telescópio Newtoniano de 8 ou 10 polegadas custava alguns milhares de dolares. Levando-se em conta as altas taxas de importação e comercialização no Brasil esse preço no mínimo dobrava ou triplicava tendo em vista que ao preço do produto são somados custos de frete e nesse total incidem os impostos.

Mas os fabricantes da China sempre pecavam em termos de qualidade geral. Assim como era o Japão no período pós-guerra mundial. Porém com o tempo procedimentos de controle de qualidade e fabricação impostos principalmente pelo mercado americano e europeu forçou essas empresas a melhorar e modificar profundamente seus processos produtivos e chão de fábrica. Além do treinamento de pessoal e seleção de fornecedores de produtos primários que no caso de ótica seria o vidro em diversos modelos e qualidades.

Como resultado temos atualmente praticamente que 90% ou mais do mercado dominado por produtos fabricados na China. Porém desses fabricantes temos empresas sérias e outras que oferecem um produto realmente de qualidade inferior. Marcas dos EUA e Europa que praticamente obrigam os fabricantes chineses a atender níveis de qualidade iguais ou superiores aos praticados nos países do chamado "1o. mundo".

Mesmo assim ainda existem marcas "MADE IN USA" e "MADE IN EUROPE" que atendem aos mais altos níveis de qualidade exigidos por uma fatia do mercado que podem pagar um preço muitas das vezes além do orçamento normal. Como por exemplo os binóculos Zeiss, Steiner, telescópios TeleVue e Takahashi que são considerados estado-da-arte em termos de qualidade do produto e resultado final.

Mas e quanto aos demais fabricantes ? Como MEADE, Celestron e Orion ? Para poder competir no mercado usam de sua experiência e disponibilidade de fabricantes Chineses para oferecer produtos que atendem a demanda para preços mais acessíveis sem deixar muito a desejar na qualidade. Afinal temos casos onde o astronomo amador esta começando e como na vida real não começamos de cara com uma Ferrari ou Lamborghini. Essas marcas usam diversos fabricantes Chineses para compor seus catálogos de produtos de forma que não dependem única e exclusivamente de um determinado fabricante.

Além das três marcas acima podemos citar outras como Zhumell, Konus, Oberwerk, Hardin, Telescope-Service, Antares e muitas mais. Alguns fabricantes como a GSO e William Optics de Taiwan estão presentes no mercado mundial seja através de uma marca local ou de sua própria.
Mesmo assim os fabricantes chineses não estão impedidos de lançar marcas próprias ou oferecer produtos OEM com a marca do cliente final. Pois se eles atualmente é que fabricam a maioria dos binóculos e telescópios onde a maioria dos asiáticos compram seus equipamentos ?

Visitando uma fábrica na China
Abaixo temos uma coletânea de fotos realizadas a uma fábrica Chinesa fornecedora de marcas renomadas como Meade, Orion e Celestron. Considerado por muitos como as três melhores do mercado americano em termos de custo e qualidade dos produtos.

















Como podemos verificar várias marcas famosas usam os mesmos fornecedores.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Como colimar binóculos.

O procedimento abaixo se aplica a praticamente todos os modelos sem zoom de 40mm a 100mm.

Um binóculo é na verdade um par de refratores montados juntos. O alinhamento entre esses dois telescópio é chamado colimação. Uma colimação bem feita é crítica para a performace de um binóculo e para uma observerção confortável. Nosso cerebro pode fazer um trabalho excelente compensando uma colimação mal feita, mas pode não ajudar muito durante a noite quando menos luz entra no sistema de infromação visual. Por essa razão uma boa colimaçõ é especialmente crítica para binóculos astronômicos. Todo binóculo enviado pela ASTROSHOP é examinado com cuidado e testado e se necessário colimado antes de ser enviado para nossos clientes. Mas existe a possibilidade que a colimação se perca durante o transporte ou por um acidente (queda no chão), por esses motivos estamos passando instruções de como colimar os binóculos de modelos entre 40mm a 100mm sem zoom.

A colimação de binóculos sem zoom é tão fácil quanto colimar um telescópio newtoniano. Tudo que você precisa seria um chave de fenda tipo de relogio pequena e se possível um adaptador para tripé com o binóculo montado no tripé. O procedimento pode ser feito sem o binóculo montado no tripé mas nos modelos mais de 50mm seria muito mais rápido e confortável num tripé.

O procedimento de colimação deve ser efetuado durante o dia. Ao visualizar um objeto procure por algo que forme uma linha reta horizontal. Como por exemplo o telhado de um casa, um prédio que esteja no mínimo a 100 metros de distância. Se o binóculo estiver descolimado o topo dos tetos não estarão alinhados como na figura ao lado. Podemos notar o desnível entre as imagens e esse problema que temos de corrigir para colimar o binóculo.


Com a ajuda de uma chave de fenda pequena como usada em relógios procure o parafuso de alinhamento dos prismas no corpo do binóculo. Esse parafuso fica localizado embaixo da proteção de borracha da maioria dos modelos. Alguns modelos que não usam a proteção de borracha o acesso aos parafusos de alinhamento é direto.

Um vez localizado o parafuso de alinhamento gire bem devagar no sentido horário. Observe se a imagem diminui ou aumenta o alinhamento e repita o processo girando bem devagar o parafuso. Esse processo pode ser feito em ambos os lados do corpo do binóculo. Principalmente se além da falta de alinhamento seu binóculo apresente uma imagem sobre-posta. Nesse caso é necessário ajustar ambos os parafusos dos dois lados do binóculo.


Com a prática você vai descobrir que o processo é bastante simples e rápido. Jamais use cola nos parafusos ou qualquer outro liquido.

Infelizmente esse procedimento não se aplica aos binóculos com Zoom. Binóculos com zoom necessitam de um procedimento mais avançado e uso de equipamento de colimação.

Equipe ASTROSHOP

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Eclipse na China

Um amigo chinês enviou esse vídeo para demonstrar como foi impactante o eclipse de 7 min na Ásia:



Segundo ele o frenesi para encontrar o melhor local de visualização foi total.

sábado, 18 de julho de 2009

PicoEQDirect Parte 2

Bem amigos montado o PicoEQDirect passamos para o teste com uma montagem EQ6 Syntrek.

Resultado final numa caixa DB9 de porta serial:



Baixei os drivers ASCOM e o EQMOD e quando fui instalar recebi uma notificação de que seria necessário o .Net 2.0 Framework. Ai eu pensei "deve ser coisa pouca..." mas o bendito .Net tem uns 235Mbytes de deus sabe o que !

Porque não desenvolveram os drivers ASCOM em Delphi ? Com certeza ficaria com 1 ou 2 megabytes e não mais de 200mbytes.

Baixei o .Net 3.5 instalei etc & tal. E infelizmente não conseguimos conectar com a montagem. Não se era por causa do hardware ou software. Foi que a lei de Murphy cruzou o nosso caminho e um cliente comprou o último telescópio com montagem EQ6 Syntrek que tinhamos no estoque.

Vamos adiar um pouco esse projeto.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Peixe telescópio ?

Vivendo e aprendendo hoje descobri que existe um peixe Telescópio ou Carassius auratus.



Infelizmente não achei nenhum peixe astronomo.


sexta-feira, 10 de julho de 2009

Construindo um PicoEQDIRECT

Bastante gente ja falou sobre o assunto do EQMOD e as montagens da SkyWatcher, Orion e Celestron. Para quem não sabe existe uma modificação para controlar as tripés EQ3-2, EQ5, EQ6, HEQ5 e HEQ6 Pro fabricados pela SkyWatcher e fornecidos para Orion e Celestron.

Basicamente o EQ3-2 seria igual ao OMNI da Celestron.

Sendo o EQ5 igual ao Orion Skyview Pro, e HEQ5 igual ao Sirius e o HEQ6 ou EQ6 igual ao Altlas. A diferença entre o EQ6 e o HEQ6 seria a barra dovetail mais larga no HEQ6 parecida com as usadas nos modelos da Losmandy.

Bem uma galera que não estava satisfeita com os programas da SkyWatcher, Orion e Celestron resolveu mexer direto na montagem e na sua eletrônica e fez um conversor RS232->TTL para se comunicar diretamente com a placa da montagem. Sem a necessidade de usar o controle como seria no caso dos modelos CG5 e Nexstar da Celestron.

Ligando o PC diretamente na montagem tentaram atingir um nível melhor de controle e suprir algumas deficiências inerentes ao mecanismo.

Com isso surgiu o projeto EQMOD: http://eq-mod.sourceforge.net/

E o hardware EQDIRECT: http://eq-mod.sourceforge.net/eqdirect2.htm

Nada complicado de montar por se tratar apenas de um MAX232 com alguns capacitores e um regulador de tensão 12VDC->5VDC.

Na empresa temos o nosso grande técnico em eletrônica Marco que por sinal é o responsável pela área de fabricação de alguns projetos e manutenção dos equipamentos entre telescópios, binóculos e acessórios.

Então lançamos o desafio de fazer um Micro EQDIRECT que coubesse numa caixa de DB9 muito usada em produtos de comunicação via porta serial RS232.

Marco aceitou o desafio prontamente e eis o resultado.

Mãos a OBRA !!!





Resultado o PicoEQDIRECT:


Bem hoje é sexta-feira e deixamos para montar na caixa final na próxima semana para efetuar os testes. Mas tenho certeza que se o regulador HT7150 der conta do brinquedo vamos ter sucesso.

Aguardem novidades !

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Departamento de embalagem & expedição

Infelizmente devido a queda da Internet Velox na nossa região tivemos um dia meio parado. O problema foi que além do Velox sair do ar o Tim WEB 3G também não estava funcionando bem.

Aproveitamos então o dia "mais calmo" para mostrar mais um pouco da AstroShop por dentro.

Uma vez que o pedido é aprovado pelo Dep. Financeiro o mesmo inicia o processamento com separação do produto, emissão de nota fiscal e finalmente embalagem e expedição.

Todos os produtos são verificados antes de enviados. Mas isso ja foi explicado anteriormente.

Com o produto separado procedemos para embalagem usando as caixas originais dos produtos ou os modelos padrão do SEDEX. Atualmente 99.9% dos pedidos são enviados pelo SEDEX devido a rapidez e segurança. Mas nos casos de caixas com mais de 30kg somos obrigados e enviar por transportadora. Existem também os clientes que preferem o envio pela transportadora que tem contrato. Nesso caso eles agendam a coleta uma vez que o pedido esta pronto para envio.

Embalagem:


Como vocês podem verificar o trabalho no setor de embalagem e expedição não para nem para tirar fotos !

Normalmente os telescópios são enviados na caixa original pois essas tem diversas camadas de proteção de papelão e isopor apropriado para transporte.

Durante todos esses anos de trabalho tivemos somente 1 caso de telescópio quebrado na entrega o que nos permite afirmar que o serviço do SEDEX aliado a embalagem de excelente qualidade atende perfeitamente nossa necessidade.


Expedição:


Uma vez embalado as caixas são recolhidas pelo carro dos correios. As vezes são necessárias mais de uma viagem. O funcionário dos correios verifica o número de caixas, assina o relatório de expedição e toma a responsabilidade pelo transporte das caixas.

Devido a um número cada vez maior de roubo de cargas no RJ optamos por colocar seguro em todos os produtos. Isso encarece nosso produto em 1% mas em compensação reduzimos perdas que estavam começando a incomodar.

Fica aqui mais um exemplo do nosso dia-a-dia demonstrando a qualidade do nosso serviço pré e pós venda.